Lifestyle

Quando a Desmotivação É Maior Que Tu

Dezembro 22, 2019

Chegou por fim o último mês do ano. Para muitos este ano já deu o que tinha a dar, para outros, ainda havia mais para fazer. No meu caso estou entre os dois, já deu o que tinha a dar, mas podia fazer mais. É caso para dizer que tenho a vontade, mas a desmotivação e cansaço são maiores que eu. Sinto que neste último mês do ano tive uma das maiores quebras ao nível psicológico. Foi o mês que olhei para trás e pensei “sou feliz assim, mereço estar a viver assim, e desta maneira?”. Também foi o mês que me apercebi de que estava a cercar-me das pessoas erradas, deixei que muitas pessoas entrassem na minha vida e que não me trouxeram nada de bom. Esta publicação é para falar de quando a desmotivação é maior que tu (e eu).

Para além do mais, Dezembro tem sido cheio de aventuras e reviravoltas. As pessoas que me são importantes, tenho tentado dar-lhes mais carinho e atenção. Aos meus projetos, que adoro de coração, tenho tentado dar o melhor. Uma das razões para isso é o facto de ter-me voltado apaixonar pelo meu blogue, tenho fases nas quais me apetece desistir do blogue, e outras onde não vivo sem ele. Voltei quase à minha rotina de blogger, tenho tido mais tempo para escrever, tenho feito por isso também, mas deixei de ter de me preocupar se tinha publicações para todos os dias. Acima de tudo, descobri novas paixões.

Se fosse a ti lia esta publicação: O Que Não Sabes Sobre Mim Enquanto Blogger

Se 2019 foi uma montanha russa, nem quero imaginar o que virá de 2020. Sou uma pessoa muito aberta a novas aventuras, pelo menos assim tento. Para mim Janeiro é significado de um novo começo e tento a todo o custo ser fiel às minhas resoluções, nem sempre acontece, mas 2020 será o ano. Para mim 2019 deu o que tinha a dar, ensinou-me muita coisa e cresci imenso. Sou uma pessoa completamente diferente da que entrou em 2019. Contudo, também tornei-me em certa parte mais fria e realista. Deixei de fazer favores, não quero, então pronto. Sigo muito mais a minha intuição, raramente ela se engana. Não me faço de amiga de ninguém para agradar, e dispenso que o façam também. Sei bem quem sou, este ano mostrou-me de que sou feita.

Verdade seja dita: entrei em 2019 com medo, muito medo. Sabia que seria um ano de revoluções, seria mais um passo para a vida adulta. Estava assustada, e mesmo antes do ano terminar estou assustada. Se for preciso passo o dia a sorrir para a vida, mas ao deitar a cabeça na almofada ainda penso “Serei capaz, mereço só isto?”. A vida é assim, não nos dará o que queremos e quando queremos, e isso causa muita desmotivação. Falo-vos por experiência própria, acreditem ou não estou a passar a minha segunda fase de desmotivação em Dezembro. A cerca de uma semana do ano acabar e eu só penso que não fui quem deveria ter sido, porém, acredito que dei o melhor que podia a dar.

Uma publicação que pode ser do teu interesse: Aproveitar A Vida Ao Máximo

A desmotivação é uma cabra, não peço desculpa pelas palavras, só quem a sentiu na pele sabe. Não se trata apenas de não ter vontade de fazer algo, é não ter sequer vontade de fazer o que gostámos. É olhar para aquilo que antes fazíamos com todo o gosto, e achar que não faz sentido. É acordar e sentir que nem descansámos, dormimos e ficámos cansados. A desmotivação é tanta que nem comer apetece. Olhámos à volta e todos parecem felizes enquanto tu começas a stressar porque deverias estar a fazer algo, não devias estar em modo batata preguiçosa.

A vida é assim, dá-nos aquilo que não queremos nas alturas erradas. Mas, e se a vida estiver certa? E se a vida estiver a querer mostrar algo? Se achas e sabes que não estás feliz assim, se pedes todas as noites para que a tua vida melhore, se acordas a sentir que a vida é mais que isto. Então, porque não mudas? Porque esperas que seja a vida a mudar por ti? O medo da mudança, toda a ansiedade que isso irá causar. São apenas danos colaterais de uma melhoria na nossa vida. Não podemos querer melhor e esperar que tudo fique bem. Assim como não podemos mudar e esperar que tudo continue bem. Não, se vamos mudar, a nossa vida vai mudar, assim como tudo à nossa volta. Resta-nos saber se realmente estaremos preparados para lidar com todas essas mudanças.

Valerá a pena? Tudo vale a pena, se for para dormir descansados e sem pensar no “e se” e sonhar com a vida perfeita.

Um dos melhores livros que li este ano, e que tem me motivado imenso é o Your Best Year Ever de Michael Hyatt. Recomendo-vos a lerem, e caso tenham interesse em comprar o livro, podem comprá-lo aqui em Wook.pt!

    Deixar uma resposta