Lifestyle Produtividade

Como Começar a Planear o Novo Ano

Dezembro 2, 2019

Falta menos de um mês para começar o novo ano. Os dias começam a passar e muitos de nós nem têm a mínima ideia do que pretendem fazer ou concretizar no próximo ano. Durante muitos anos limitei-me a fazer as resoluções de ano novo que todos faziam: saúde para todos, felicidade e surpresas boas. No entanto, as coisas mudaram, a minha visão da vida mudou, por isso deixei de preocupar-me tanto com essas resoluções e passei a dar mais atenção ao que o meu corpo. Para começar a planear o novo ano é preciso ter em consideração alguns aspetos, não basta sair planeando e querendo. Tens um plano para o novo ano? Sabes quais são os teus verdadeiros objetivos e prioridades?

Verdade seja dita, podemos traçar um plano logo no primeiro dia do ano. Além do mais, estamos completamente convictos de que este será o ano (pela milésima vez), mas antes de tudo é preciso ter a noção de que com o tempo os nossos objetivos ou prioridades podem mudar. É perfeitamente normal, não nos devemos desmotivar quando algo nos faz ter de mudar de estratégia. Temos de ter espírito aberto para a mudança e mudar sempre que for preciso. Precisámos de ter um ponto de partida, se queremos começar o ano com o pé direito, temos de saber, pelo menos, por onde começar.

Como Começar a Planear o Novo Ano?

Isto são apenas alguns dos passos que faço na hora de planear o novo ano. Sou daquelas pessoas que gosta de ir a fundo e decidir. Antes de avançar é necessária alguma reflexão, tirar alguns momentos do nosso dia e pensar em nós e nas nossas necessidades. Por isso, o primeiro passo começa por querer, depois vem a reflexão e, por fim, vamos para a ação.

Definir as prioridades

Porque queres planear este ano? Que fizeste o ano passado que queres mudar neste novo ano? O que queres manter? E o que queres inserir de novo? Quais são realmente as tuas prioridades? Quais os teus objetivos? E os teus sonhos? São inúmeras as questões que devemos nos colocar no início desta reflexão. Inclusive, quantas mais respostas encontrámos também mais perguntas surgem. Isso é bom, é o primeiro sinal de esforço e dedicação. Só manter a dedicação e estarão no bom caminho até ao fim do ano.

Começa por fazer uma lista com todas as tuas prioridades. Organiza-as por ordem de importância. Sabe quais dessas prioridades são realmente importantes e quais deves excluir imediatamente. Novamente, aviso que as prioridades podem vir a mudar, portanto, neste momento estamos apenas a pensar no agora.

Usar um calendário (ou agenda)

É sempre bom ter um lugar onde colocar tudo agendado. Na hora de se organizar ou decidir quais as prioridades valem realmente a pena, vai ser uma mais valia. Por exemplo, eu costumo usar um calendário anual onde coloco as datas mais importantes, assim não me esqueço de nada. Também uso uma agenda, onde coloco em detalhe todos os eventos e tarefas associadas aos eventos que precise de fazer. Tudo o que for importante para ti, coloca no calendário. Não vais querer perder datas importantes no novo ano.

Organiza os teus projetos, desafios e objetivos

Agora, vamos olhar mais a fundo e pensar nos nossos objetivos e sonhos. Nesta fase queremos pensar em grande, podem sonhar acima das nuvens. Se tens um sonho é hora de começar a planear tudo para o concretizares. Tudo o que faça parte da tua vida, sejam projetos como um blogue, ou desafios a que te propões, devem estar listados. A melhor dica que vos posso dar nesta fase é dividir as vossas metas em pequenos passos, para ser mais simples de concretizar. Por exemplo, se planeiam escrever um livro no próximo ano, comecem por criar metas, como escrever cinco mil palavras por dia.

Na hora de escolher os teus objetivos, escolhe-os com cabeça. Não queiras completar todos os teus objetivos no primeiro trimestre do ano, pensa e sê realista. Não somos máquinas e tudo tem o seu tempo.

Descobre o porquê e palavra do ano

O primeiro passo para mudar e descobri qual o motivo pelo, qual queremos o fazer. Não mudámos só porque sim, mudámos porque algo nos leva ou incentiva a mudar. Pelo menos assim foi comigo. Se querem ler este ano a sério têm de se perguntar porquê? Apenas porque todos os outros estão a fazer? Porque sentem a necessidade de mudar a fundo? Porque procuram um estilo de vida que não estão a conseguir encontrar? E quando acabar a mudança, como te irás sentir? Como pode mudar a tua vida, e daqueles ao teu redor?

Depois de pensar no que foi o ano passado e no que quero para o ano seguinte, gosto de escolher uma palavra que vá de encontro com os meus objetivos. Uma boa palavra é arriscar, já a usei e foi incentivo para aqueles dias que não me sentia no meu melhor.

Outras palavras do ano que recomendo: simplificar, foco, plenitude, paz;

Os hábitos fazem de ti quem és

De todos os livros que li acerca de planear objetivos, todos dão a mesma dica: manter hábitos saudáveis para ajudar a concretizar objetivos. Dou-vos o meu exemplo: queria ser mais produtiva durante o dia, para isso tive de começar a dormir mais cedo, para acordar mais cedo e assim ter mais tempo durante o dia para tudo aquilo que preciso de fazer. Existem muitos outros hábitos que podem ajudar-vos, como beber mais água, correr durante meia hora, preparar tudo no dia anterior, tomar o pequeno-almoço, etc. Tu és os teus hábitos. Se não mudas os teus hábitos, não mudas.

Existem vários desafios que podem ajudar-te a criar  hábitos, convido-te a participar num desafio meu de desenvolver durante um mês um único hábito que nos habituarmos a ele. Em casa mês escolho um hábito diferente para desenvolver. Muitos especialistas dizem que bastam 21 dias para desenvolver um hábito, porém, acho que isso muda de pessoa para pessoa. Não somos todos iguais.

Pode também vir a interessar-te: Como Criar Novos Hábitos (e Manter)

Aprende a gerir o teu tempo

O ano pode parecer enorme, mas acreditem que por vezes as 24 horas do nosso dia não chegam para tudo. Isto, claro, por culpa nossa. Deixei de sentir que não tinha tempo para achar que tinha demasiado tempo. Mas, como mudei de pensamento? Primeiro que tudo aceitei que o pensamento inicial não era o mais acertado, portanto, o segundo passo era realmente mudar. A melhor forma para ter mais tempo é gerir o nosso tempo da melhor forma. Criar um plano e horários irão ajudar na hora de atingir os nossos objetivos.

Portanto, neste momento é necessário voltar a dar atenção às nossas prioridades e organizar o nosso horário conforme aquilo que queremos obter. Mas, na hora que estiveres a trabalhar nos teus objetivos, não te preocupes com mais nada. Lembra-te sempre de ter tempo para conseguir completar as tuas metas e sonhos. Planeie a sua semana, organize-se. Hora ideal para comprar uma agenda ou dar uso a uma aplicação de organização. Assim sendo, teremos mais foco para concretizar os nossos objetivos.

Sê realista e simpático contigo mesmo

Por fim, e talvez o mais importante, não podemos sonhar mais alto do que as nossas cabeças. Sonhar alto só irá transformar pequenas metas em metas grandes que não conseguiremos concretizar, e isso resultará numa enorme frustração. Desta forma, acabaremos por procrastinar mais do que trabalhar nos objetivos.

Ao fim do primeiro semestre (ou trimestre) do ano aconselho-te a fazer uma revisão de todos os teus objetivos, metas, sonhos, prioridades, etc. Haverão objetivos que provavelmente já nem te identificas, por isso, podes retirá-los. Já sabemos desde do início que isto poderia acontecer, por esse motivo é sempre bom estar preparado para imprevistos e mudanças.

Finalmente, não sejas tão duro contigo mesmo. Vamos colocar muita pressão em cima de nós, é normal, mas temos de ter noção de que não somos de ferro. Temos de nos dar ao privilégio de por vezes nos mimarmos, por isso, quando completarem objetivo porque não se mimarem um pouco? Assim terão motivação para os restante sobjetivos que ainda estão por cumprir. Sabemos bem que por mais planos que façamos, o ano nunca será aquilo que idealizamos. Haverão altos e baixos, acontecimentos inesperados, mas será isso que tornará o nosso ano mais especial.

Em conclusão, o nosso ano pode ser tudo aquilo que quisermos. Basta planearmos e aceitarmos as mudanças. Os nossos planos e desejos de ano novo servem como um roteiro daquilo que pretendemos que vá ser o novo ano. Resta a nós decidir as nossas prioridades, objetivos e quais são realmente importantes. Os planos ajudam na hora dos acontecimentos imprevistos aparecerem, estaremos preparados para tudo o que vier. Todo o progresso é progresso, não coloques tanta pressão em cima de ti, e lembra-te, por vezes podemos presentearemo-nos com algo.

    Deixar uma resposta