Literatura Opiniões Literárias

O Amor da Minha Vida de Clare Empson

Novembro 6, 2019

Consigo definir este livro como uma daquelas leituras que eu não esperava de todo vir a gostar tanto. Dei por mim a comprar este livro por impulso, a chegar à livraria dar de caras com ele e quando me apercebi já o tinha comprado. Parece algo completamente normal para uma amante de livros, mas foi uma escolha por impulso que resultou muito bem comigo (o que ultimamente tem sido muito, mas mesmo muito raro). O Amor da Minha Vida acabou por ser um livro que me surpreendeu, superou as expectativas e ainda deixou um gostinho amargo quando terminou, eu queria mais. Os principais temas que são falados nos livros vão desde amor, violência física e psicológica, segredos nas relações, morte, sexo, depressão, suicídio, drogas, álcool, depressão, etc. Temas muito pesados e que mexem connosco, que nos fazem pensar e refletir imenso. Trata-se de uma leitura que nos emociona. É uma mistura de emoções, é uma leitura incrível, que me deixou agarrada desde a primeira página.

O Amor da Minha Vida é uma história cheia de obsessões, amor e muita culpa. Acaba por ser um pouco meio dramático e com aquela vibe mais obscura. Contado de dois pontos de vista diferentes, a autora conseguiu fazer o leitor agarrar-se à história com unhas e dentes desde o primeiro capítulo. Com capítulos curtos que variam entre passado e o presente, ao início pensei que poderia tornar a leitura chata e mais aborrecida, não foi de todo o caso. As ligações entre passado entre futuro e presente foram bem planeadas e acabam por fazer sentido com a história, ajudando assim no desenvolvimento do enredo. Com ligações fortes entre personagens, senti que tudo havia um motivo para estar na história. As personagens tiveram um crescimento e desenvolvimento incrível enquanto a ação decorria.

Na minha opinião é um livro que tem tudo o que é preciso para agradar um fã do género literário de thriller: obscuro, muito psicológico, intrigante, misterioso, cheio de drama, obsessões, mentiras, culpa e vergonha. É uma boa dose para nos fazer gostar imediatamente de um livro. Não será um livro perfeito, existem alguns erros, dei por mim a achar algumas partes um pouco óbvias. Contudo, a escrita da autora, as personagens e o enredo acabam por abafar o que existe de menos positivo. Uma leitura fluída, na minha opinião conseguimos terminar este livro num dia ou menos. Os capítulos mais curtos facilitam imenso na hora de avançar na história, aviso já que quando terminarem o livro muito provavelmente irão querer mais. Pelo menos eu quis que houvesse mais, por isso, estou a pensar ler mais livros da autora, acredito que vou gostar dos seus outros livros.

Para mim, é mais um daqueles livros que não consigo colocar por palavras o que sinto quanto a ele. Já terminei a leitura dele faz tempo, ainda penso nele às vezes, volta e meia sinto vontade para o reler. Prefiro deixá-lo lá, já o li sei a sua história e existem mais livros por descobrir. Contudo, tenho quase a certeza que se for reler este livro vou com certeza gostar imenso da leitura, mais ou tanto como a primeira vez. É incrível, é daqueles livros que facilmente recomendaria a um fã iniciante de thrillers. Recomendo.

    Deixar uma resposta