Literatura Opiniões Literárias

Há Algo Estranho Na Água de Catherine Steadman

A necessidade que tenho tido ultimamente para ler thrillers tem sido algo de estranho. Quantos mais livros deste género eu leio, maior é a vontade de ler mais. Sem dúvida que é dos meus género preferidos, e por isso mesmo, cada vez mais acho complicado um thriller surpreender-me. Bem, já tinha visto opiniões bem positivas quanto ao livro da Catherine Steadman. Tinha a pulga atrás da orelha, um certo pressentimento quanto ao livro, porém o receio de não gostar era tanto que fui deixando de lado. Contudo, arrependi-me.

Começo a minha opinião por dizer que acabei muito surpreendida com Há Algo Estranho Na Água. Não foi o género de thriller que eu estava à espera, logo no primeiro capítulo a autora dá-nos uma boa dose de mistério. Qualquer um fica apaixonado só com o primeiro capítulo, a forma como a autora soube prender o leitor logo ao início, fazê-lo querer terminar a leitura para saber ao certo que aconteceu. Foi um truque de génio.

É um thriller muito cativante, desde da primeira página até à última. Estamos a lidar com personagens muito complicadas, tanto a Erin como o Mark são daquelas personagens que conseguimos criar uma ligação, mas sabemos bem que eles escondem algo mais do que aquilo que mostram. Durante a primeira parte do livro dei por mim a odiar o Mark, simplesmente não conseguia gostar dele, achava-o muito dono de si e das suas ideias, e que o resto não importava. À medida que a história avançou mudei um pouco de opinião. Passei a achar a Erin a personagem mais orgulhosa, apenas pensava em si e também um pouco infantil. Não foi por isso que deixei de ler, adorei estes detalhes nas personagens, tornou-as mais verdadeiras e deu um toque especial à narrativa. Adorava tanto ver este livro, esta história contada no ponto de vista do Mark. No final, o Mark acabou por ser das personagens mais misteriosas que conheci.

A escrita da autora surpreendeu-me, gostei imenso. Não tive nenhum problema em voar pela história, a sua escrita e a forma como narra os acontecimentos facilitou imenso a leitura. Digo-vos que li o livro todo num par de horas, e que quando terminei a leitura, infelizmente, senti aquela necessidade de ler mais. As descrições não são excessivas, a escritora sabe bem descrever tanto cenários como personagens, dei por mim realmente presente na história. É um ponto a favor para aqueles que não estão habituados a este género literário, não vão ficar aborrecidos com as descrições.

O enredo, bem, ao início começa realmente muito bem. O primeiro capítulo é incapaz de ser esquecido e muito menos passar despercebido. Criámos logo ao início aquela expectativa, ficámos sempre à espera que o momento da reviravolta aconteça. Acompanhámos as personagens, criámos laços e, por fim, acontece. Senti que a história não manteve aquele ritmo de suspense e mistério, houve momentos que existiu uma certa quebra na ação. Não senti que houvesse um certo ritmo. Há momentos de puro suspense, que ficámos agarrados a ler e esquecemos tudo, depois existem aqueles momentos onde as personagens conseguem aborrecer-nos e pensamos se o final será assim tão bom. Há bons momentos e maus momentos neste livro.

Quanto ao final, que é o que realmente importa neste livro: não foi bom, nem foi mau. Foi aquilo que merecia para esta história. Não me surpreendeu, infelizmente. Mas não me deixou de todo desanimada com a história. Não temos perguntas por responder, o final acaba com todas as questões respondidas. Gosto imenso disso nos livros, detesto questões por resolver. Apesar do fim da Erin deixar muito a desejar, fiquei um bocadinho curiosa para saber onde ela poderia acabar.

Acima de tudo é um bom thriller, recomendo-vos a leitura de Há Algo Estranho Na Água. É uma leitura perfeita para se fazer no verão, acredito que combina imenso com o calor e o clima de praia. Trata-se de um livro perfeito para quem gostou de ler A Última Mentira de Kimberly Belle este livro vai nessa mesma vibe, e encontrámos muitas semelhanças entre ambos. Merece bem quatro estrelas, foi uma leitura muito boa e acabou por ser mais divertida e emocionante do que eu realmente estava a pensar.

Lê também

Sem Comentários

    Deixar uma resposta