Literatura

Como Dou Uso Aos Audiobooks?

Julho 18, 2019

Quando falei no blogue sobre o Scribd, algumas pessoas perguntaram-me como conseguia eu ouvir audiobooks. A verdade é simples: é um estilo que nos habituámos. Não é para todos, essa é a mais pura das verdades, e será sempre um tema de causar atrito entre a comunidade de leitores. Para muitos ouvir livros não é o mesmo que ler. Se não tivermos as letras à frente não é ler. Porém, eu dou-vos outro ponto de vista sobre os audiobooks: e se perdessem a visão? Como iriam ler? Como teriam acesso à literatura? Pois, é aqui que os audiobooks são considerados leitura como qualquer outro formato.

Sou fã deste género de literatura porque tem sido um salva-vidas nos dias que sinto a vista mais cansada, contudo, quero ler e ter alguns momentos de paz. Prefiro ouvir durante a noite quando estou deitada na cama, devido ao Scribd posso colocar um timer e caso adormeça o audiobook para. Assim não corro o risco de ouvir o livro todo enquanto durmo e depois não me lembrar de nada. Não tenho por hábito adormecer a ler ou a ouvir, quando sinto que estou a viajar para o mundo dos sonhos, deixo a leitura de lado e vou dormir.

Também dou utilidade aos audiobooks quando estou a fazer limpeza, tem sido um incentivo para limpar mais. Adoro fazê-lo enquanto dobro a roupa, enquanto arrumo as estantes, lavo a loiça e até a cozinhar. Consigo concentrar-me em mais do que uma tarefa ao mesmo tempo, porém, nunca faço mais do que duas tarefas ao mesmo tempo. Sou daquelas pessoas que ainda gosta dos livros de colorir para adultos e até aqueles livros com diversas atividades, como sopa de letras, sudoku, palavras cruzadas, por isso quando quero distrair um bocado, oiço um audiobook e faço esse género de atividades.

Existem diversas formas de como podemos dar utilidade a um audiobook. A publicação de hoje é para vos dar algumas dicas caso pretendam aderir a este género de literatura, mas têm medo de não gostar. Tudo bem, podem não admirar o género, também há várias pessoas que não conseguem ler em formato digital, cada um é como é. Não podemos é criticar os gostos dos outros. Se experimentarem e não gostarem, pronto, já sabem que não é para vocês. Eu ao início também achei muito estranho, não fazia sentido para mim, ouvir um narrador a contar uma história, mas acabei por habituar-me. Assim como os e-books, antes eu não conseguia ler em formato digital porque achava aborrecido não sentir o livro em si nas minhas mãos, agora leio imenso neste formato.

A primeira dica é: ouvir apenas. É complicado começar a ouvir audiobooks e fazer outra tarefa ao mesmo tempo. Ficar apenas sentado a ouvir o que o narrador transmite é a melhor dica. Não se deitem caso adormeçam facilmente ou se estiverem cansados. Eu por vezes gosto de sentar-me no chão, ou até se tiver oportunidade na rua. Coloco os auscultadores porque assim o som chega mais facilmente a mim, e não perco nenhuma palavra.

Segunda dica e talvez a que vos pode ajudar mais: procurem audiobooks de livros que tenham em formato físico ou em digital. Sigam a leitura conforme o narrador for transmitindo a vocês. Foi a dica que mais me ajudou a entrar neste formato, dei por mim a ler livros que tinha na estante parados e que não chamavam a minha atenção. Assim, despachei a leitura e podia fazer anotações nos livros. Caso o vosso problema com os audiobooks seja não poder fazer marcações, têm aqui a solução.

E, por fim, a terceira dica: Oiçam audiobooks numa língua que dominem. Ao início comecei a ouvir livros em português, enquanto não estava confiante a ler livros em inglês, não avancem para os audiobooks em inglês. Agora, oiço maioritariamente em inglês, porém, caso saiba que o livro que pretendo ouvir seja com um inglês mais complicado, adquiro o e-book ou o livro para acompanhar o narrador. Assim, melhoro o meu inglês, é um dois em um!

Admito que são poucas as dicas que trago para aprenderem a lidar com este formato, mas são as mais importantes. Depois cada um acaba por adotar um método mais eficaz conforme a sua necessidade. Os audiobooks são meios de ler quando a vontade é pouca ou o cansaço imenso. Para além do mais aumenta a nossa concentração, isso é uma mais valia, a forma como aprendemos as coisas até se torna mais rápida. Acaba por ser mais barato do que comprar livros, para mim não, acabo por os comprar na mesma caso goste deles e ainda pago a subscrição do Scribd, mas se procuram ser mais minimalistas quanto às leituras, é um bom método.

Digo-te já, e isto é um aviso: caso não sejas pessoa de fazer mais do que uma tarefa ao mesmo tempo, se sabes que não consegues lidar com mais de uma tarefa em mãos, não oiças audiobooks enquanto estás a trabalhar. Apenas quando estiveres em momentos mais calmos ou que precises de relaxar, só desta forma conseguirás tirar o melhor partido do livro que decidires ouvir.

Como referi, audiobooks não é para todos, e nem todos os leitores são obrigados a gostar deste género. O que realmente importa é ler, seja de que forma for. Fico realmente feliz que haja mais formas de a leitura chegar às pessoas, é muito bom ver que até para as pessoas que não conseguem ler podem usufruir de uma boa história devido às diversas aplicações e serviços que existem de audiobooks. Existe formas infinitas de o amor dos livros chegar às pessoas, basta cada um querer.

    Deixar uma resposta