Literatura

As Leituras Preferidas Do Primeiro Semestre de 2019

Julho 5, 2019

Metade do ano já passou. E como eu gosto sempre de ver como andam a correr as leituras deste ano, aproveitar e atualizar novas leituras e quem sabe, comprar mais um ou outro livro novo. Na publicação de hoje pretendo mesmo partilhar com vocês quais os livros que mais me arrebataram durante a primeira metade de 2019 e partilhar ainda uma mini opinião com vocês. Nem todos os livros aqui falados foram automaticamente cinco estrelas, muitos foram uma classificação de quatro estrelas, mas não importa a classificação importa sinto o impacto que tiveram.

A minha meta no início do ano era de ler pelo menos 70 livros. Em Junho ultrapassei essa meta e inclusive decidi aumentar a meta para 80 livros. Estou a ir bem, acredito que ainda em Julho bato a nova meta e quem sabe se irei subir mais ou não. Estou neste preciso momento com 77 leituras terminadas. Ao contrário do ano passado estou a ler bem menos, por esta altura em 2018 eu já tinha uns 100 livros lidos. Já sabia que este ano seria de menos leituras, eu nem me importo muito com isso, pretendo mesmo este ano quebrar barreiras e ler mais qualidade do que quantidade.

Começo por falar num livro do meu autor preferido: The Dead Zone de Stephen King. Este ano pretendia ler o maior número possível de livros do Stephen King, como sabem estou a ler todos os livros do autor por ordem cronológica, caso queiram saber mais podem sempre espreitar a publicação onde falo sobre Como Ler Todos os Livros do Stephen King? Dos livros que li este ano do King, The Dead Zone foi sem sombra de dúvida o que mais me tocou. Adorei tudo neste livro, desde das personagens ao enredo. A escrita, claro, nunca desilude. O horror também não desilude. Foi uma boa leitura, das minhas preferidas do Stephen King, dei por mim a pensar reler este livro no futuro.

The Poet X de Elizabeth Acevedo foi um livro que me arrebatou. Li-o num abrir e fechar de olhos, dei por mim a implorar para que fosse traduzido em Portugal o mais rapidamente possível. Trata-se de um livro tão, mas tão bom. Cativante do início ao fim, com uma história tão profunda e com um significado. Daqueles livros que devemos ler e reler, uma história incrível e de fazer-nos ficar emocionados. Precisámos de mais livros assim, principalmente cá em Portugal.

A Helena Magalhães lançou o segundo livro e conseguiu conquistar-me. Se com Diz-Lhe Que Não ela conquistou o meu coração, com o livro Raparigas Como Nós levou o meu coração para casa dela. Adorei esta leitura, um livro incrível, com personagens incríveis, com uma escrita incrível. Precisámos de mais livros assim de autores portugueses, aliás, precisámos de mais literatura young-adult cá em Portugal. Apesar de ter sido uma leitura bem recente, quero o reler já! Sinto saudades das personagens.

A Fórmula do Amor de Helen Hoang é daqueles livros que quando li a sinopse pensei que não iria gostar. Enganei-me redondamente. Li o livro num único dia, fiquei tão apaixonada pelas personagens que quando terminei a história senti um vazio enorme dentro de mim. Precisava de mais. Estou ansiosa para o próximo livro da autora, admiro imenso a sua escrita, cativa tanto e dá assim um toque especial à história. É daqueles livros que deixa qualquer coração a derreter de felicidade e amor. Convido-te a leres a publicação onde falo mais sobre a história e a minha opinião mais detalhada sobre ele: A Fórmula do Amor de Helen Hoang

Fica Comigo foi das primeiras leituras deste ano e arrebatou. Deixou marcas na minha alma, digo-vos mesmo, é um livro maravilhoso. Recentemente falei nele aqui no blogue com a minha opinião mais do que sincera quanto a esta obra de arte. Vale a pena comprar e ler o mais rapidamente possível. Se não vos convenço dizendo que foi dos melhores livros que poderia ter lido, então leiam a publicação dedicada especialmente a este menino: Fica Comigo de Ayọ̀bámi Adébáyọ̀

My Sister, The Serial Killer mais um livro que deveria ser traduzido cá em Portugal. Digo-vos mesmo, Portugal está a perder por não ter este género de livros a serem traduzidos por cá. Com um trauma envolvente, personagens bem estruturadas e um enredo de cortar a respiração. A autora traz-nos aquilo que nunca pensei encontrar numa história: amor, família, traição, medo, morte, e muito mais. É daqueles livros que vem com tudo e mesmo assim quando termina sabe-nos a pouco, queremos mais. Na publicação A Minha Irmã, Uma Serial Killer? conto-vos tudo sobre esta leitura.

A Guerra Aqui Tão Perto de Monica Hesse foi uma grande surpresa para mim. Não sou muito de ler livros sobre o holocausto. Gosto de saber sobre o tema, é daqueles assuntos que deixa qualquer chocado, passe o tempo que passar. Mas, nas leituras muitas vezes acabo por fugir do tema, com medo de emocionar-me. Admirei-me quando comecei a ler este livro e senti logo um género de ligação, foi incrível como no primeiro capítulo agarrou-me. Não estava à espera de gostar do livro, tenho de admitir, mas quando terminei pensei para mim “O que eu estava a perder!”. É uma história de fazer chorar, contudo, ficámos de coração cheio porque passa uma das mais belas mensagens que poderíamos ver num livro. Por favor, leiam este livro. Caso tenhas curiosidade nesta obra, deverias ler a publicação A Guerra Aqui Tão Perto de Monica Hesse para tirar todas as tuas dúvidas.

São apenas alguns dos meus livros preferidos de 2019 até agora, poderia passar aqui horas a fio a falar de mais leituras, mas queria uma lista pequena e simples. Não podia deixar de falar da Penelope Ward que é a escritora revelação do ano para mim, como sabem ou deveriam saber através desta publicação Amor À Primeira Leitura: Penelope Ward tenho lido os livros desta autora um atrás do outro. Por muita sorte nossa, a editora TopSeller trouxe-nos o primeiro livro traduzido da autora, já o li e partilhei com vocês a minha opinião, leiam e descubram mais sobre o livro Bem ou Mal, Quero-te.

Este ano estou a ser bem mais rigorosa no que se trata em escolher as minhas leituras, tenho dado preferência para livros que realmente me transmitem alguma coisa pela sinopse. Quero realmente ler mais qualidade e também ler mais livros dos autores que eu mais admiro. Tem sido um ano de descobertas boas, sinto que cada vez mais procuro fugir da zona de conforto e ler diversos géneros literários. Para o segundo semestre resta.me esperar por leituras ainda melhores, já tenho uma pequena lista com livros para ler. Se irei ler tanto ou mais, realmente não sei, até espero ler menos. Mas é como já disse em várias publicações, se não me apetece ler, tudo bem. Sem pressão.

    Deixar uma resposta