Literatura

O que Não Gosto num Clube Literário

Isto de criar um blogue literário trouxe muitas regalias. Conheci pessoas incríveis que apresentaram projetos incríveis. Não passa despercebido a quantidade de clubes de leitura que encontrámos pelo mundo fora, e principalmente em Portugal, cada vez mais encontrámos pessoas a participar ativamente neste género de clubes. Aposto que vocês dizem e pensam “Em Portugal ninguém lê, ninguém gosta de ler”. Estão enganados, apesar de a nossa comunidade parecer pequena comparada aos outros países, temos uma boa comunidade recheada de bons leitores. Como dizem: poucos, mas bons. 

Já perdi a conta da quantidade de vezes que, já participei tanto em grupos literários como em maratonas. Admito que antes participava mais nesse género de iniciativas, entretanto, criei as minhas próprias maratonas e projetos. Contudo, decidi falar de alguns aspetos que na minha opinião não favorecem um grupo literário. Disclaimer: é apenas a minha opinião, nem todos precisam gostar do mesmo. Se assim fosse, estaríamos bem tramados.

Nem Todos Leem Só Português, Muito Menos Só Inglês

Uma questão que tem me deixado um pouco aborrecida. Muitas pessoas gostam de ler em diversas línguas, como eu, gosto de ler em português adoro e é sempre a minha primeira opção, contudo, há certas obras que não as vejo a serem publicadas cá em Portugal. Por isso, muitas das vezes acabo por optar por ler em inglês. Eu sei que há pessoas que chegam a ler em mais do que duas línguas!

Em contra mão, há pessoas que preferem ler apenas em Inglês outras preferem ler apenas em Português. Há que respeitar essas escolhas, e como todos gostam de ter oportunidades iguais para participar acho que será um fator que muitos grupos literários deveriam ter em consideração. Por isso, moderadores de clubes literários, preocupem-se não só em escolher uma obra para lerem, mas procurem saber se esse título encontra-se disponível para além de Inglês, ou para além de Português.

Caso o vosso grupo seja direcionado a ler obras em inglês: tudo bem, caso seja um grupo dedicado ao estudo de títulos apenas portugueses: tudo bem. Se for um grupo livre, onde podem ler o que querem e como querem, acho que seria bom procurarem uma obra acessível a todos.

Quem Disse Que Todos Ao Molho Era Uma Ideia?

Como sabem, para além de haver a escolha do livro para leitura conjunta, existe ainda a discussão do próprio. Uma ideia que adoro, é sempre bom ver opiniões distintas e semelhantes às nossas, ajudam-nos a assimilar o que lemos e para aqueles que escrevem opiniões literárias: facilitam-nos meio caminho.

Existem várias formas para discutir a obra em questão. Já participem em grupos que preferiam discutir individualmente nos comentários do Instagram, cada um dava a sua opinião e discutiam entre si apenas nos comentários. Outros dão uso aos diretos no Instagram ou YouTube. Há quem vá mais além e tenha plataformas de streaming para tal. O método que me deixa mais desconfortável é aquele que tem mil pessoas a discutir um livro e nenhum moderador que saiba gerir a conversa sem deixar que fujam à discussão. Por isso, acho que basta duas ou três pessoas para moderar uma discussão literária (na verdade, prefiro mesmo quando é uma pessoa, mas nem sempre é possível lidar com tudo), mais do que isso parece-me exagero.

Destaco o formato que a Cláudia d’ A Mulher Que Ama Livros utiliza no seu clube literário onde todos os meses é escolhido um livro, e quando é para fazer a discussão funciona através do direto do Instagram e a Cláudia dirige a conversa e os participantes conversam através dos comentários. Na minha opinião, é o formato mais simples e prático para este género de grupos.

Chats de Grupo Literários

Tenho tentado participar em alguns chats de grupos literários, na maioria das vezes reúne-se um grupo de pessoas (muitas normalmente!) e a ideia é discutir o livro conforme vão avançando na leitura. Quem se mete neste tipo de grupos literários só pode gostar de spoilers. Participei duas vezes num grupo assim e digo-vos que nem precisei de terminar o livro porque contaram tudo e mais alguma coisa na troca de mensagens do chat sem pensarem que muitas pessoas poderiam estar mais atrasadas na leitura.

Outro fator que não ajuda nada quem opta por ter um grupo literário deste modo: todos desligam as notificações. Com a quantidade de mensagens que uma pessoa recebe dos membros do chat, claro que uma pessoa fica a certo ponto saturada e desliga as notificações para ter um pouco de paz. Que levante a mão quem faz isso sempre nos chats de grupo.

Não Existe Apenas Um Género Literário

Sou uma pessoa que sabe bem que géneros literários gosta, mas também sou pessoa para ler tudo e mais alguma coisa. Durante muito tempo fugi de não-ficção, porém, agora é um género literário que admiro. Já adorei ler romances históricos, agora não me identifico mais. Crescemos e os nossos gostos mudam, ainda bem que assim é. O que parece ser difícil entender para alguns grupos literários. Na minha opinião, um grupo literário que se foca em ler diversos géneros literários para agradar a todos os membros e para todos terem a oportunidade de descobrir um novo género é um grupo que só tem tudo para progredir.

Contudo, esperem lá que não é tudo assim, caso tenham um grupo literário com um tema em especial ou género em especial, claro que isso não é possível. Como o exemplo do Clube dos Clássicos Vivos, que como o nome indica, tem como objetivo a leitura conjunta de clássicos. Ultimamente têm surgido muitos grupos que escolhem um tema para cada mês, isso também é uma excelente ideia. Mas, para aqueles grupos que não têm um tema ou género explícito, convido-vos a procurarem uma forma de chegar até todos os leitores e de promover o conhecimento de novos géneros.

Sabemos bem que somos todos livres de fazer o que bem nos apetece. Cada um pode criar um clube literário conforme gosta ou sonha ter. Estes aspetos são aqueles que me fazem perder o entusiasmo para juntar-me a um novo grupo literário, é apenas a minha opinião. Sou adepta de grupos literários onde se encontrem para fazer a discussão, onde saibam escolher livros com temas fortes e que sejam bons para discussão, adoro clubes que promovam a diferença… É apenas o meu gosto.

Alguns grupos literários que recomendo:

#HMBookGang

#NetBookClub

So Happy With Non Fiction

The Bibliophile Club

Uma Dúzia de Livros 

Lê também

4 Comentários

  • Reply
    Sofia Costa Lima
    Maio 10, 2019 at 13:40

    Sou muito resistente a clube literários onde tens de ler um livro específico a cada mês. Quando eu, a Lyne e a Sónia começámos a falar sobre o The Bibliophile Club foi logo algo que quis deixar claro. Acho que é limitativo para as pessoas não só porque podem ser géneros de que não gostam mas também porque podem ser livros que não têm e obriga-as a comprar e nem toda a gente tem disponibilidade financeira para o fazer. Por enquanto, temos tentado ir um bocadinho ao encontro de vários géneros e temas no clube. Já sugerimos géneros literários específicos, o que pode ser um desafio para algumas pessoas, já sugerimos temas que podem ser interpretados de mil e uma formas e planeamos continuar assim, de forma a não limitarmos demasiado quem participa. O Uma Dúzia de Livros é mais um exemplo de um clube literário que dá um tema mas é tão amplo que acho que consegue facilmente chegar a toda a gente e é facilmente adaptável ao gosto de cada um.

    Obrigada pela recomendação do TBC, já agora! Ficamos muito contentes! 💙

    • Reply
      Daniela
      Maio 10, 2019 at 17:21

      É isso que admiro num clube literário, pensar não só em nós, mas nos restantes leitores que poderão vir a participar no grupo. É bom desafiar as pessoas a experimentar géneros que nunca experimentaram, foi assim que descobrir géneros literários que se tornaram nos meus preferidos. A vossa ideia do grupo está muito boa, adoro imenso a forma como tiveram uma ideia original e cheia de magia. Que continuem com o vosso clube! Estão no bom caminho!

  • Reply
    So happy with Less
    Maio 10, 2019 at 10:17

    Obrigada por mencionares o So happy with non fiction 🙂 e os outros todos participo e recomendo também. Também já participei em chats, nunca levei spoilers, mas confesso que não gosto muito. Eu gosto muito da partilha que se faz nos clubes literários, mas não gosto de ir comentando a minha leitura, porque de certa forma gosto que a leitura seja um acto solitário. O facto de ir lendo o que os outros estão a pensar de certo livro pode mudar a minha experiência de leitura e eu não gosto disso. Beijinhos!!

    • Reply
      Daniela
      Maio 10, 2019 at 17:14

      Aí está! Concordo plenamente contigo, a leitura é um momento que devemos fazer a sós. No final, a partilha e tudo mais vem por acréscimo. A opinião dos outros pode mudar imenso a nossa experiência de leitura, e acho que acaba por perder a magia do momento. Adoro clubes de leituras, são bons para partilhar opiniões e conhecer pessoas novas, mas a leitura é algo que se faz a só. Obrigada Raquel! Beijinhos <3

Deixar uma resposta