Literatura

Literatura | Longe do Paraíso – Sacha Sperling

Não sou muito de ler sinopses, no máximo leio quando não tenho nenhum conhecimento de outra opinião. Li a sinopse de Longe do Paraíso e admito que fiquei encantada. Pela sinopse que nos é dada acreditei logo que seria um livro ao qual daria cinco estrelas sem medos. A verdade é: a sinopse não engana, o livro dá-nos o que é referido na sinopse. Um livro sensual, e com uma história intensa. Contudo, no meu ponto de vista não achei que fosse assim tão bem desenvolvido.
O livro tem como tema principal a indústria da pornografia. Temos Mona, uma adolescente com diversos problemas, e à qual não consegui apegar-me. Não houve um único traço que conseguisse gostar desta personagem. Achei-a muito infantil, e com atitudes que só uma crianças teria. Para além de não criar relações com outras personagens, ela apenas fazia o que queria para seu próprio proveito. Uma personagem egoísta que apenas vê o dinheiro à frente. 
Durante o livro temos várias passagens de outras personagens do livro, mas podemos ver que sentem grande atracção pela beleza de Mona e acima de tudo, pela personagem que ela inventou. Longe do Paraíso é um livro com uma história que tinha tudo para ser incrível. Não acho que tenham desenvolvido bem o tema, além do mais o facto de estar sempre a mudar de uma personagem para outra, mudar rapidamente de cenário, faz a leitura perder um certo ritmo. 
Quanto à escrita da Sacha Sperling, admito que até certo ponto gostei. Uma escrita que fluí, consegue apegar-nos à história enquanto a acção não o faz. Um livro que é sem dúvida alguma sensual, e com muita vingança. Temos uma personagem principal muito vingativa, e não consigo gostar de uma personagem assim. 
Posso recomendar-vos a leitura, não deixa de ser uma leitura agradável. Houveram imensas partes do livro que gostei imenso de ler, outras que nem tanto. Mas, só mesmo ler para tirar a própria conclusão. Um livro bom para as férias, claro, uma leitura que acaba por ser suave e não deixa de ser sensual. Leiam, e depois partilhem comigo as vossas opiniões.
Sinopse: «Estou nua, encostada à parede. Oiço a voz do realizador, que ressoa no estúdio. Podes colocar-te de perfil, por favor? Isso mesmo, muito bem. Vira a cabeça para mim. Agora, o outro lado… Fazemos sempre isto em frente a uma parede branca para que seja o mais neutro possível. Precisamos de te ver bem. Os mínimos detalhes. Levanta a cabeça. Baixa o queixo. Agora, vira-te. Exatamente, assim… Olha para mim e apresenta-te. O teu nome, a tua idade…»

Num subúrbio de San Diego, debaixo do sol da Califórnia, vive Mona. Presa de uma adolescência inútil, Mona quer um destino. Seja qual for. E Kim, cujos saltos ressoam no alcatrão de Los Angeles? Passo rápido, alguém que sabe para onde vai. Por fim, Holly. O rosto finge prazer e dor, o cérebro fica adormecido, o corpo em off. Uma colisão silenciosa. O plano: fugir. De uma mãe irreconhecível, de um subúrbio lúgubre, de um corpo precioso. Fugir, arrasando todos os homens que se intrometam entre si e o sucesso fácil e secreto.
Numa escrita despojada mas sempre sedutora, Sacha Sperling, uma das vozes mais jovens e vibrantes da nova literatura francesa, traça uma narrativa perturbadora à qual é impossível resistir. A pornografia vista do outro lado da câmara e um desejo de vingança.”

Editor: Porto Editora | Tradutor: Mário Pinto Deniz | ISBN: 9789720030504 | Páginas: 184 | Classificação: 3 em 5 Estrelas
Uma leitura com o apoio:

Lê também

Sem Comentários

    Deixar uma resposta