Lifestyle Literatura

Estamos a meio do ano, e as leituras?

Verdade seja dita, este ano está a passar a correr. Quando dei pelo tempo passar já estávamos a meio do ano. Admito que este ano tem sido muito intenso, mas tenho estado a aguentar-me bem. No primeiro semestre deste ano li imenso, e quando digo que li imenso é conseguir completar o meu desafio de leitura de ler 100 livros em 2018. Isso mesmo. Em seis meses li cerca de 100 livros, e visto que já se passou um mês desde que completei o desafio, já ultrapassei até os 130 livros lidos.

Vá, agora venham lá dizer que é impossível ler tanto livro. Não li apenas livros com mais de 300 páginas, li de todo o tipo de livros. Desde poesia, a banda desenhada, li calhamaços, e li menores. O que importa é ler. Um livro não é mais ou menos que outro por ter imagens, ou por ter menos de 100 páginas. Mas vamos ao que importa.

Ao nível de classificações não está muito mau. Na maioria quatro estrelas, foram poucos a que dei menos que três estrelas. Livros que de certa forma ficaram para sempre na minha estante, livros que não gostei tanto quanto esperava, e muitos livros que não perdia nada se não os tivesse lido. Está equilibrado até.

Para além de ter lido imenso, a verdade é que chegaram imensos livros à minha estante. Não sei dizer-vos quantos, mas posso dizer que deve estar perto dos 100 livros. Até agora, os primeiros seis meses do ano foram recheados de livros, e isso deixa-me feliz. Gosto de ver que estou a ler mais e muitos géneros diferentes.

O melhor livro que li até agora posso dizer que foi uma recomendação. Vi a Cláudia d’A Mulher Que Ama Livros a falar dele, e acabei por o comprar. Vi mais pessoas a falar bem do livro, e assim que tive oportunidade li. Estou a falar claro de A Paixão Segundo Constança H. de Maria Teresa Horta. Foi uma grande surpresa para mim, não esperava vir a gostar tanto do livro. Um livro com poucas páginas mas muito intenso. Abriu-me a curiosidade para ler mais livros da autora, simplesmente tornou-se um favorito da vida.

A surpresa deste ano foi Percy Jackson. Nunca pensei vir a gostar de Percy Jackson, assim como nunca pensei em gostar de Harry Potter. Aventurei-me a ler Percy Jackson e gostei, imenso! Sinto agora uma enorme vontade em ler todos os livros publicados pelo Rick Riordan, mas já são tantos! Um escritor com uma escrita incrível e deliciosa. A grande surpresa deste primeiro semestre.

O livro que mais queria ler este ano era o Mil Vezes Adeus de John Green. Já tinha pelo menos uns dois anos desde que tinha lido um livro de John Green, eu adoro quase todos os livros já publicados do autor. Em destaque está À Procura de Alaska e A Culpa É das Estrelas. Gostei do seu novo livro, não achei tão bom quanto aos anteriores, tinha imensas expectativas. Não deixou de ser uma boa leitura, e deu para matar as saudades que eu já sentia da escrita de John Green.

Não tive muitas desilusões até agora, espero que assim se mantenha. Mas um livro que desiludiu-me foi Chama-me Pelo Teu Nome de André Aciman. Nunca tinha pensado em ler o livro, pensei em assistir ao filme, mas o livro não chamou a minha atenção. Soube que ia ser publicado em português e aí pensei em dar-lhe uma oportunidade. Acabei por não gostar do livro, infelizmente foi das desilusões deste ano. Outra desilusão, uma que não esperava nada, A Filha da Minha Melhor Amiga da Dorothy Koomson. Eu adoro a Dorothy Koomson, mas infelizmente, este foi dos livros dela que mais fiquei dececionada, esperava muito mais. Felizmente, a autora tem mais livros que batem este mil vezes.

Li vários escritores novos, quis sair da zona de conforto. E, sem esperar, um dos escritores que me surpreendeu este ano foi Charlotte Brontë. Ao ler o clássico Jane Eyre para o Clube dos Clássicos Vivos surpreendi-me com a escrita da autora. Deixei-me levar pelo livro, e senti-me dentro do livro. Uma leitura deliciosa e que todos devem ler. Foi a escritora revelação para este ano, quero ler mais dela e sei que vou gostar imenso.

E na mesma onda, vou falar do escritor que mamais me desiludiu. Vai ser complicado, porque para um escritor desiludir-me é preciso eu não gostar de pelo menos dois livros dele. Dou sempre outra oportunidade aos escritores. Contudo, neste caso eu já li vários livros da autora, e não vejo nenhuma melhoria ao nível da escrita. Talvez por se tratar de uma continuação, mas sinto que a escritora já deu tudo o que tinha a dar. Estou a falar da E. L. James, li o Mais Negro e cada vez mais detesto a história. Já começa a ser muita repetição, e estão a puxar demasiado por algo que já acabou. Chega.

Até agora têm corrido muito bem as minhas leituras. Pretendia ler mais clássicos e comecei o ano por ler Jane Eyre um livro que entrou logo para os favoritos. Li mais livros de autores portugueses e surpreendi-me ao ler o livro A Paixão Segundo Constança H. Aventurei-me na fantasia e comecei a ler Percy Jackson e surpreendi-me. Perdi o meu medo e comecei a ler livros que falassem da guerra, li O Rouxinol de Kristin Hannah e amei, li A Rapariga de Auschwitz de Eva Scholls e rendi-me. Li mais romances e mais Young-Adult. Não deixei os thrillers até agora em destaque está O Homem do Giz de C. J. Tudor. Até agora tem sido um ano incrível, acredito que irá ser ainda melhor até ao fim.

Lê também

6 Comentários

  • Reply
    Angie
    Julho 14, 2018 at 07:59

    Este ano tenho conseguido inserir o hábito de ler todos os dias, poucas ou muitas páginas leio sempre. E depois ando sempre com um livro, o que ajuda. O tempo livre que tive aproveitei imenso para ler, e de certa forma consegui ler tanto. Sei que na segunda metade do ano não será assim pois terei menos tempo, mas não deixo de sentir me feliz por esta meta <3

    Obrigada pela visita, beijinhos!

  • Reply
    Joana Nunes
    Julho 13, 2018 at 12:35

    Oh meu deus! Eu tenho tempo livre e não consigo ler nem 1 numa semana -.-' A verdade é que há sempre outras coisas para fazer e coisas que acabam por me distrair quando estou em casa. Vou cuscar o teu Goodreads para ver essas 100+ leituras 😀

    Beijinhos,
    Joana

    panemicbooks.blogspot.pt

  • Reply
    Angie
    Julho 13, 2018 at 11:51

    Só consegui ler tanto porque tive mais tempo livre e ultimamente tenho lido algumas bandas desenhadas. Eu não vejo muitos filmes e séries normalmente vejo apenas uns episódios e quando faço maratonas e deixo a leitura de lado, tento sempre compensar noutros dias.

    Já li os três livros que referiste, e gostei imenso. De todos gostei imenso de Wonder, um livro mesmo Encantador! Mil Vezes Adeus foi bom, mas John Green tem melhores.

    Obrigada pela tua visita, beijinhos!

  • Reply
    Ângela
    Julho 11, 2018 at 16:49

    Parabéns por teres conseguido ler tanto.Confesso que este ano ainda li pouco porque distribui mais o tempo também por outros hobbies, como ver filmes e séries, mas agora que estou de férias de Verão pretendo mudar isso e ler muito mais.
    Dos livros que vi nas fotografias quero imenso ler Wonder, Mil vezes Adeus e Todos os Dias São para Sempre (:

    http://arrblogs.blogspot.com/

  • Reply
    Angie
    Julho 11, 2018 at 16:29

    Não estava a espera de conseguir ler 100 livros assim tão rápido! A verdade é que tive imenso tempo livre e soube gerir bem. Agora é só continuar o bom trabalho <3

    Obrigada pela visita, beijinhos <3

  • Reply
    Mar
    Julho 11, 2018 at 16:15

    TANTO LIVRO! Definição de quem me dera ahahah
    O que importa é que, além de muitas, foram boas as leituras 🙂 Espero que assim continue!
    Um beijinho

Deixar uma resposta