Lifestyle

6 Coisas que Aprendi com um Mágico

Julho 9, 2018

Andava há séculos para trazer algo relacionado com magia. Tenho várias ideias para vos trazer, acredito que será algo a pensar e realizar. Gosto de magia desde que me lembro, é algo que chama a minha atenção e sempre fui grande apreciadora. Nos últimos anos tenho tido a grande oportunidade de ver de mais perto truques de magia, até a aprender a fazer alguns. É tudo um mundo espetacular e que poucos conseguem explicar.

Conheci um mágico, digo isto com todo o orgulho. Digo-vos mais, foi das melhores pessoas que podia ter conhecido. Não sei se são todos os mágicos, mas acreditem ou não, eles têm uma perspetiva diferente da vida. Verdade ou mentira? Digo-vos quando conhecer mais mágicos!

Decidi trazer-vos uma pequena lista com coisas que aprendi com um mágico, deixem-me chamá-lo de meu mágico, posso? Então, temos aqui uma lista com coisas que aprendi com o meu mágico preferido. 

  • A resposta está na simplicidade

Posso contar-vos as milhares de vezes que perdi a cabeça a tentar desvendar um truque. Invento mil e uma teorias para descobrir como se faz um truque de magia, e de todas essas vezes a resposta era bem mais simples. Eu complicava toda a situação e, na verdade, a resposta era a coisa mais óbvia de sempre. Portanto, só tenho a aprender que não é necessário complicar o simples.
  • Nem sempre a verdade é a resposta

Este está relacionado um pouco com o anterior. A verdade é: todos querem saber como se realizam os truques de magia, querem aprender e experimentar. Mas, na maioria das vezes, quando descobrem a verdade por detrás de tudo ficam desiludidos. No meu ponto de vista, às vezes é melhor não saber a verdade e continuar a aproveitar o momento.
  • Só vemos o que queremos ver

Verdade seja dita, os meus olhos já se enganaram tantas vezes a ver truques de magia. Eu fico vidrada a ver o truque a ser realizado, tento apanhar qualquer movimento suspeito. E, no fim de tudo, quando explicam o truque apercebo-me que deixei escapar um detalhe que estava mesmo à frente dos meus olhos. E posso dar-vos outro exemplo que nada tem a ver com magia. Quantas vezes passas numa rua, tantas vezes que já nem prestas atenção ao que te rodeia. Um dia percebes que algo mudou, e não sabes o quê. Talvez se tivesses prestado atenção, tivesses descoberto. É aqui que eu digo: só vemos o que queremos ver.
  • Somos a parte fundamental dos truques de magia

Grande parte dos truques de magia que vemos, seja na rua ou na televisão, são todos feitos à frente dos nossos olhos. Sem nós, o público, os mágicos não conseguiram mostrar a sua arte. Somos parte fundamental dos truques de magia. O facto de estarmos dispostos a ver ele a baralhar cartas de milhares de formas, a vê-lo fazer desaparecer um moeda ou muitas outras coisas, se não fosse o público, não haveria magia.
  • Não sabes tudo, por mais que tentes

No ano passado, escrevi uma publicação sobre o programa Impossível do Luís de Matos. Tenho tanto orgulho nessa publicação, ainda é das que me deu mais vontade de escrever. Falei com algumas pessoas à custa dessa publicação, recebi vários comentários. Entre eles, um que chamou a minha atenção: “é tudo efeitos de estúdio”. Lá a pessoa deu-se ao trabalho de explicar os motivos que o levavam a pensar isso, e eu do meu lado a pensar “Como o senhor sabe? É mágico?” Não. Apenas mais um que se achava expert no tema. Com isto, e com outras situações semelhantes, concluí que por mais que tentes estudar, descobrir a verdade e entender, nunca vais conseguir saber tudo. É impossível.
  • É tudo uma questão de perspectiva

Falando novamente no programa do Luís de Matos, porque foi dos únicos que passou recentemente nas televisões portuguesas, eu critiquei o programa por um simples motivo: as câmaras que transmitiam o programa muitas das vezes não se concentravam no truque, passavam pelo público e isso podia estragar o truque que se realizava para quem assistia em casa. Porquê? Desvias os olhos uma vez e perdes o raciocínio. É assim. Muitos truques se forem vistos de outros ângulos não são tão interessantes, por isso, a maioria dos truques são transmitidos de frente. Não temos oportunidade de ver o que ocorre atrás, e aí entra os experts a falar que acontece tudo atrás das cortinas. E acontece. Aí está o melhor.

Muitas destas coisas podemos rapidamente relacionar com outros aspetos do nosso dia a dia. Podia ficar aqui a dizer muitas mais coisas que aprendi com ele, mas não quero desvendar toda a magia já. Vamos guardar algum mistério para vocês, pode ser?

  • Reply
    Angie
    Julho 14, 2018 at 08:04

    Obrigada pela visita! A magia é uma arte incrível, é um mundo cheio de mistérios e segredos. Acho que não há nada tão impressionante como a magia! <3

  • Reply
    Angie
    Julho 14, 2018 at 08:03

    Antes de mais, obrigada pela visita.

    O problema é que vimos muitos mágicos a ir a televisão, portugueses, mas de certa forma a nossa tv portuguesa investe pouco no assunto. Gostava de ver mais programas de magia cá e com qualidade.

  • Reply
    Angie
    Julho 14, 2018 at 08:02

    Um erro, acontece a todos! 😀

    A magia é uma arte, e a arte serve para ser desfrutada e não explicada, sem dúvida.

    Obrigada pela visita!

  • Reply
    mads.
    Julho 13, 2018 at 23:12

    Não tem como não ser completamente apaixonada por magia, leva-nos para um mundo surreal. Desafia-nos e, se quisermos e deixarmos, ensina-nos tantas lições, é só saber observar e reter!

    Adorei o post e sublinho vezes sem conta a parte em que "a verdade está na simplicidade"!
    um beijinho,
    piquimads

    piquimads.blogspot.com

  • Reply
    Andre Rodrigues
    Julho 13, 2018 at 14:38

    Magia é sempre aquela ilusão que todos adoramos.

    Especialmente inovada com novos talentos.

    Muito bom post , continua o bom trabalho!

    https://mygentlemanside.blogspot.com

  • Reply
    Porventura escrevo
    Julho 13, 2018 at 14:08

    Pena o post começar com um erro: Andava "há" séculos, e não andava "a" séculos.
    De resto gostei, porque tb gosto de magia.
    Para mim o segredo da magia está no saber desfrutá-la. E não estar sempre a tentar encontrar explicações para ela.
    🙂
    Gostei.

Deixar uma resposta